Foto: Manu Dias / Secom / Reprodução

O Complexo Eólico Desenvix Bahia foi inaugurado nesta quinta-feira (20) pelo governador Jaques Wagner, no município de Brotas de Macaúbas. As 57 turbinas eólicas do empreendimento, no qual foram investidos R$ 425 milhões, ampliam a capacidade energética do país.

No alto da Serra da Mangabeira, onde está instalado o parque, o vento tem velocidade média de 25 quilômetros por hora, superior aos 11 quilômetros necessários para acionar um aerogerador, o que torna o local um dos melhores do estado com potencial para gerar energia por meio dessa fonte limpa.

“A geografia privilegiada da Bahia, a presença de indústrias construtoras de aerogeradores e o apoio do governo foram determinantes para a instalação do parque eólico. Este é o nosso maior parque em funcionamento no país”, afirmou o presidente da Desenvix, José Antunes Sobrinho.

Toda energia produzida pelos equipamentos é armazenada na subestação, responsável pela distribuição energética para todo o Brasil.

 Emprego e renda – Além de ampliar a capacidade energética do Brasil e proporcionar energia limpa, o empreendimento, que iniciou a operação em julho deste ano, beneficiou os moradores da região ao gerar emprego e renda. Durante a construção do complexo eólico, foram criados postos de trabalho para 600 pessoas, das quais, 450 da localidade.

Foto: Manu Dias / Secom / Reprodução

Importância dos investimentos no setor

O Desenvix Bahia, que tem energia suficiente para abastecer uma cidade com mais de 350 mil habitantes, é o segundo inaugurado na Bahia. O primeiro foi o complexo eólico Alto Sertão I, em julho deste ano, que abrange os municípios de Caetité, Igaporã e Guanambi, na região sudoeste, considerado o maior da América Latina, com capacidade para fornecer energia a uma cidade com aproximadamente dois milhões de pessoas.

Ao discursar, o governador Jaques Wagner ressaltou a importância dos investimentos em energia eólica. Segundo ele, estão em funcionamento ou em fase de implantação cerca de 60 projetos no estado, que contemplam praticamente toda a cadeia produtiva – da fabricação de equipamentos à geração de energia.

Foto: Manu Dias / Secom / Reprodução
Anúncios