Foto: TSE / Divulgação

Nesta quinta-feira (27), um caso chamou a atenção da Justiça Eleitoral do município de Ibitiara. Luciene Pereira da Silva, 20 anos, apresentou à 121ª Zona Eleitoral um pedido de renúncia da candidatura ao cargo de vereadora na cidade após descobrir, por meio de terceiros, que seu nome estava na lista dos candidatos ao Legislativo. Ela conta, no documento, que soube que era candidata após boatos na rua e que nem seu número ela sabia.

“Assinei papéis sem ler pensando que era para uma bolsa de estudos do ENEM”, justifica Luciene. No sistema DivulgaCand, página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que reúne dados dos candidatos que disputam as eleições neste ano, a jovem aparece como candidata pelo Partido Verde (PV) e filiada à legenda desde 12 de setembro de 2011, segundo uma certidão disponível no site.

No registro da candidatura ainda consta que Luciene é estudante, estagiária e bolsista, e teria se candidatado para “preenchimento de vagas remanescentes”, o que levanta suspeita de fraude, uma vez que a legislação obriga as coligações a terem um número mínimo de mulheres entre os candidatos. Com informações do blog Liberdade Bom Sucesso.

Veja o documento em que Luciene pede renúncia da sua suposta candidatura:

Imagem: Blog Liberdade Bom Sucesso / Reprodução
Anúncios