O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), fundado oficialmente em setembro de 2005 por dissidentes do Partido dos Trabalhadores (PT) como Heloísa Helena e Luciana Genro, foi fundado em Macaúbas no último dia 15 deste mês de março. A iniciativa partiu dos jovens universitários Thiago Lima, Eduardo Lopes e Elismar Oliveira, contando com a adesão de outros macaubenses.

PSOL_MAC

Em nota, o grupo explica como funcionou a constituição da legenda no município: “A priori, constitui-se a denominada Comissão Provisória, que guiará o Partido por um ano, até formar o Diretório Municipal. A Comissão é formada por cinco cargos: Presidente (Tiago de Lima), Tesoureiro (João Batista), Comunicação (Eduardo Lopes), Formação Política (Joselino Rodrigues) e Secretário Geral (Elismar Oliveira).

A reunião de criação da comissão provisória foi conduzida pela militante Zilmar Alverita, presidente do PSOL de Salvador e integrante do Setorial de Mulheres do PSOL Bahia.

Segundo a equipe socialista, na oportunidade, foram discutidas demandas urgentes do município de Macaúbas, tais como: “a reforma da Casa dos Estudantes Universitários e Secundaristas de Macaúbas (CEUSMA), a UPA, que há muito tempo inaugurada, ainda se encontra sem condições de funcionamento, a perda territorial para o município de Riacho de Santana, a falta de assiduidade do transporte escolar, responsável por fazer o deslocamento dos estudantes da zona rural para a sede, entre outras”.

“A vinda do PSOL para o município surge da necessidade diante da atual conjuntura política em Macaúbas. É preciso um partido que esteja mais próximo do povo e que busque a garantia de direitos sociais, principalmente para os segmentos mais carentes. Com o partido, será possível agir em prol dos macaubenses, tendo ele como mecanismo legítimo de luta”, afirma o comunicado.

“O objetivo do partido, em nível de política local, é propiciar aos macaubenses uma alternativa partidária que irá primar pela atuação independente e autônoma, partindo dos pressupostos básicos da coerência, honestidade e seriedade, evitando com isso coligações e alianças espúrias, como as que ocorrem em diversos lugares do país, e que vivenciamos atualmente de forma contundente em nosso município. Essa é a orientação do Partido nacionalmente e que pretendemos seguir a risca”, destaca o PSOL macaubense.

Clique aqui e confira a nota na íntegra.

Anúncios