aaeaaqaaaaaaaaz8aaaajdrmztq4odfjlwnlmdqtnguzmc1imtezltgxndmwn2vmowvjyqA repatriação de recursos que foram para o exterior sem declaração de imposto trouxe de volta à economia brasileira cerca de R$ 169,9 bilhões. O dinheiro será distribuído aos estados e município levando em conta as regras de repasse dos fundos de participação dos municípios (FPM) e estados (FPE). No caso da Bahia, a estimativa é que o montante chegue a R$ 390 milhões. Já Macaúbas, deve ficar com uma fatia do bolo equivalente a R$ 1.722.789,85, conforme levantamento da Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

No território de identidade da Bacia do Paramirim, os municípios receberão os seguintes valores:

Paramirim – R$ 1.033.673,91

Caturama – R$ 516.836,96

Botuporã – R$ 689.115,94

Rio do Pires – R$ 689.115,94

Ibipitanga – R$ 861.394,93

Boquira – R$ 1.033.673,91

Érico Cardoso – R$ 689.115,94

Tanque Novo – R$ 1.033.673,91

A partilha dos valores do Imposto de Renda sobre os recursos no exterior respeitam os percentuais do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e, por isso, os municípios receberão 22,5% do valor arrecadado, o que equivale a R$ 5,726 bilhões. Um pequeno montante de R$ 332 milhões de repatriação já foi pago no último decêndio de outubro. A expectativa é de que os valores restantes sejam repassados às prefeituras até o segundo decêndio de novembro, juntamente aos valores normais repassados de FPM.

Clique aqui e confira a lista de todos os municípios da Bahia e suas projeções de valores a receber.

Anúncios